Mundo mal frequentado!


Não resisti a partilhar este episódio que hoje se passou comigo. Ainda estou um pouco irritada e preciso mesmo de desabafar! Recebi há dias mensagem de um homem que em tempos conheci. O fulano de seu nome G., veio novamente rondar e saber como estava, com a habitual estória do bandido. Sim, quando o conheci esse dito sr era casado e tinha um filho, factos que por sinal só veio a revelar mais tarde. Cortei relações, apaguei número de telemóvel e email para jamais cair em tentação. Afinal de contas, não gostaria de estar no papel da dita esposa de seu nome C. e ser traída sem dó nem piedade. Pois hoje, veio com a conversa de que a vida dele tinha mudado, que tinha dado umas voltas e na altura só me ocorreu o seguinte: "a típica cantiga do bandido". Estava no café quando li a mensagem e até proferi tais palavras em voz alta. Foi espontâneo e intuitivo! E não é que a minha intuição não me enganou?! No entanto, fiquei a congeminar e a pensar que poderia estar a julgá-lo de forma errada. Eis que me recordei do maravilhoso facebook que nos permite cuscar algumas coisas e tirar algumas teimas. Voilá! Eis que cheguei ao perfil da esposa, sabendo apenas o nome próprio, mas com afinco tudo se consegue. E o que vejo? Várias fotos do casal unido e abraçado. Ainda pensei... será que ela não aceitou o fim da relação e ainda mantém fotos do marido? Estado civil: casada com P.G. desde 2005. Clico no perfil dele e mais do mesmo, fotos do casal. 
Mas que me**d@ tem na cabeça este homem?! A esposa é bonita, atraente, que necessidade tem ele de andar a urinar fora do penico?! Um casamento com 10 anos, um filho em conjunto, não entendo! Porque está casado se procura fora de casa, noutras mulheres, sei lá o quê? Eu só me coloco no lugar da esposa e penso... E se fosse comigo? Não sei mesmo o que faria se descobrisse tal coisa. Fotos lindas, família supostamente feliz e a sra mal sabe o que ele faz por trás!
Sinceramente, ainda estou para ver até onde vai a conversa deste tipo! Quero ver por quanto tempo vai manter a estória do coitadinho e do casamento falhado até lhe atirar à cara que de burra pouco tenho e que se quer ter uma vida paralela tem de saber esconder-se melhor. É que hoje em dia pelo facebook se descobre tudo, se não for pelo próprio, pode ser sempre através de um amigo, conhecido ou local de trabalho. Basta um pouco de perspicácia e chega-se lá. Quem o vir, ouvir falar, não parte um prato e por trás tem estes comportamentos.
Quem sou eu para julgar? Ninguém! Ele pode fazer o que bem quiser da vida dele desde que não venha para cima de mim com a dita conversa do abandonado e separado que não passa de letra de um mau carácter. Não tem o direito de me enganar, nem à dita esposa. De resto pode fazer o que bem entender, desde que não prejudique segundos nem terceiros. E para quem vê de fora é um bom pai de família e um excelente marido! Cada vez confio menos no carácter de quem nos rodeia, das verdadeiras intenções e decididamente devo manter-me com 2 pés atrás sempre que se aproximam com falinhas mansas. Desconfiem sempre! Evitamos possíveis chatices e sérias ilusões!

You May Also Like

0 comentários