E tu como te sentes?

by - setembro 03, 2015

Sinto-me triste. Triste por ver que, por vezes, me expondo demasiado nas redes sociais e que há quem acabe por se aproveitar das fragilidades que posso demonstrar. Por norma sou uma pessoa bastante reservada, que dificilmente se abre ou se sente apta e à vontade para o fazer com outra pessoa, mesmo com amigos de longa data. Talvez por me querer proteger, para evitar reprovações ou julgamentos, por vergonha, por medo... Das poucas vezes que o faço mais tarde acabo por me arrepender, por ver que me revelei, que mostrei o meu "verdadeiro eu" à pessoa errada, a quem não o merecia e que utilizou essas mesmas fragilidades e sensibilidade, muitas das vezes carência, para obter aquilo que desejava. Creio que caio neste erro recorrentemente nomeadamente no que diz respeito ao sexo oposto. Têm sido desastres consecutivos, desilusões umas atrás das outras, que vão deixando dor, mágoa e muita descrença quer em mim, por me achar incapaz de atrair a pessoa certa, que me ame e respeite tal e qual eu sou, que me compreenda e me dê a mão não só nos momentos de felicidade mas também quando o sufoco aperta e asfixia, como também pouco crença nos homens, tendo em conta todos aqueles com quem me tenho cruzado e envolvido. 
É triste aperceber-me que afastei de mim, que pelas minhas atitudes perdi homens que realmente valiam a pena (confesso que até agora só me recordo de um ou dois no máximo!), mas o que fazer se o coração parece que só escolhe o homem errado, que só acaba por se sentir atraído pelo estupor que nos vem a magoar!
É desanimador e desolador aperceber-me que ainda não é desta que encontrei alguém capaz de não me magoar com os seus comportamentos, que não me tenha feito sentir usada e de seguida desprezada e colocada de lado. Às vezes até penso: Será karma? Mereço mesmo isso que estou a passar? Só atraio quem está cheio de problemas, perturbado, muitas das vezes ainda mais do que eu. Sim, porque sei que também tenho as minhas" perturbações"/medos e obstáculos a ultrapassar. 
No fim de tudo o que acontece? Acabo por colocar sempre as culpas em mim, sentindo inferior, incapaz, pensando que o mal está em mim mesma, que o problema sou eu. Mas será que sou mesmo eu a causa de tudo isso? Eu é que estou errada e sou indigna de ter a meu lado quem me ame de verdade? Sinceramente, não creio! Tenho muitos defeitos e medos, mas também muito de bom e só tenho pena que não consigam ver isso e me respeitem e tratem de forma digna como EU e TODAS as mulheres merecem!
Até que tal aconteça, espero vir a cometer os mesmos erros e voltar a sofrer vezes sem conta após cada desilusão! 

(Praia de Francemar, Vila Nova de Gaia)

You May Also Like

0 comentários