Como seria a minha vida sem ti?!

quarta-feira, outubro 14, 2015

Querida Dee,

  Quantas vezes dei por mim a questionar-me de como seria viver sem ti, sem a tua presença diária que me tem acompanhado ao longo de quase metade da minha vida. Pergunto-me "Será que iria viver bem sem ti?", é que já não me recordo muito bem desses momentos. A rotina já se instalou e solidificou de tal forma que criou raízes profundas no meu ser. Mal ou bem, fazes parte de mim desde o nascer do sol até quando ele se põe. Estás de tal forma intrinsecamente embrenhada em mim que tenho dificuldade em equacionar uma vida na qual não fazes parte. Sabes uma coisa... Fazes-me pensar naquela vítima de violência e abuso que apesar de todas as dores e sofrimento que o carrasco lhe inflige, ela não sabe viver sem ele! Sabe que não é correcto o que está a viver, que não merece passar por esse sofrimento e humilhação mais uma vez, mas não sabe como sair da situação em que se encontra. No fundo sabe que tem de mudar, que tem de o abandonar e até pensa numas quantas estratégias possíveis de colocar em prática, mas o medo da mudança é assustador, avassalador e tolhe-lhe os sentidos, consome-lhe as forças e a pouca energia que lhe resta. Tal como essa vítima, eu também sei que não posso continuar a partilhar a minha vida contigo, que este "relacionamento" não augura nada de bom e só irá contribuir para que me afunde cada vez mais na solidão, num mundo à parte, numa realidade paralela, alternativa e completamente alheada da verdadeira existência. Sei que mais tarde ou mais cedo vou ter de cortar as amarras e deixar-te partir para que eu possa ser feliz, livre, leve, para estar em paz comigo mesma e ter as forças necessárias para ir caçar todos esses sonhos que estão registados no meu coração. Mas há o medo de perder quem sempre esteve comigo, quem viveu a meu lado e que já parece ser parte de mim. E esse medo corrói. 
  Espero um dia poder despedir-me de ti para sempre! Que daqui por uns tempos não passes mais do que uma lembrança, algo que fez parte da minha vida num determinado período, mas não para sempre.
  Até lá vou aturando os teus caprichosos e aos poucos tentando colocar um travão nos mesmos, aprendendo a dizer-te "NÃO"! Não!! Não vou deixar que me aprisiones, que me faças perder anos de vida e que a condiciones desta forma tão estúpida. Não te posso deixar no comando da minha vida, isso seria irracional, impensável do ponto de vista da sanidade emocional que eu tanto desejo.
  Custa, as mudanças assustam, mas vou ter de seguir sem ti. Ganhe eu forças para tal!

Sem mais me despeço,
Ana Cecília


Só sabe dizer 'sim' quem souber dizer 'não'. É tão difícil dizer 'sim' quando deve ser e 'não' quando tem de ser, tantas vezes contra tudo e contra todos. Mas seria isso que faria a diferença. 
(Padre) Vasco Pinto de Magalhães, in 'Não Há Soluções, Há Caminhos'



You Might Also Like

0 comentários

Deixa o teu comentário!
Agradeço a tua visita. <3
Até breve!

Divulgar Blogs

Bloglovin'

Follow

Pinterest

Tumblr