Existe amizade após o namoro. Será possível?

quarta-feira, março 02, 2016

Olá Sonhadoras(es)! Como têm passado? Tudo bem por aí?

Já não vinha aqui, a este meu pequeno espaço, há mais de uma semaninha. O tempo passa tão rápido, tenho várias coisas a tratar, a cabeça a mil e por vezes nem sei bem para onde me virar!

No entanto, surgiram alguns temas e questões que gostaria de abordar por aqui. São apenas partilhas da experiência que vou tendo, a minha opinião, que como sabemos é subjectiva e nem sempre agrada a todos ou vai de encontro à vossa vivência.

Hoje vou escrever um pouco sobre este tema: "Amizade depois do namoro. Será que é possível manterem uma amizade prazeirosa e construtiva com o vosso companheiro(a) após o termino do namoro?"


Na minha opinião, SIM podemos desde que seja o desejo de ambos e benéfico para ambas as partes envolvidas. Contudo, comigo nem sempre foi possível. Aliás, só consegui manter uma amizade com o meu primeiro e último namorado.
Com o primeiro, acabei por cortar "relações" e lá se foi a amizade pelo cano a baixo. Achei que era a melhor decisão a tomar, uma vez que ele (felizmente) seguiu com a sua vida, casou e teve uma menina linda, mas começou a ter umas conversas que, a meu ver, não eram de todo adequadas para um homem que assumiu um compromisso. Poderia ser apenas um fetiche da parte dele ter esse tipo de conversa, até poderia não passar disso. Convenhamos que não iria de todo acontecer pois, para além de eu não o desejar, também não me parecia de todo o mais correcto. Avisei-o que se eu estivesse no lugar da esposa iria ficar muito triste e zangada por o meu companheiro e pai da minha filha estar a ter esse tipo de conversas e acabei por cortar com as mesmas e o eliminar do meu facebook evitando assim possíveis problemas.

Quanto ao meu último relacionamento, felizmente foi e está a ser possível manter uma amizade saudável a qual nos tem feito bem. Acima de tudo éramos amigos antes de partir para o relacionamento e apesar do mesmo não ter resultado, achamos que fazia todo o sentido manter a amizade. Já ouvi muitas observações/opiniões e até críticas por parte de amigos afirmando que "isso era manter um pé na relação e outro fora", era "estar ainda ligado à pessoa e a desejar algo mais, que a mesma evoluísse novamente para um namoro", que "nunca iria estar totalmente livre para um novo amor", "é um adeus mais discreto e menos doloroso", etc. 

Pois de acordo com a experiência que tenho vivido, não poderiam estar mais enganados! Lá por não terem conseguido manter uma amizade com o ex companheiro(a), eu também não o consegui em muitos relacionamentos, não quer dizer que não seja possível e não possa acontecer! Quando o namoro termina a mal, ou seja, quando uma das partes não quer mais continuar o mesmo e a outra ainda o deseja, é claro que tal se torna difícil. Enquanto um vai tentando a aproximação e dando em cima, o outro quer é seguir com a sua vida em frente e opta por se separar na totalidade para não magoar o outro, para não o fazer sofrer ou até porque pura e simplesmente já não quer aquela pessoa na sua vida. Também há relacionamentos em que uma das partes saiu magoada, traída, ofendida e não quer de todo ver o outro à sua frente durante os próximos tempos ou anos, pelo menos enquanto o ressentimento durar.

Neste meu caso, o termino foi de comum acordo, achamos que era definitivamente o melhor para nós. Não foi por falta de tentativas e oportunidades. Tentamos por 3 vezes, mas simplesmente não resultou. Como amigos a relação é 5 estrelas, temos os mesmos gostos: gostamos do mesmo tipo de música, adoramos ler, cinema, passear e tomar um café ou chá e colocar a conversa em dia, temos os mesmos valores e ideais e acima de tudo, gostamos da companhia um do outro. E perguntam vocês, então porque não resultou? Ora, porque há características que eu aprecio e admiro num homem e que para mim são fundamentais numa relação e que ele não possui. Não é de todo uma pessoa extremamente meiga e carinhosa, enquanto eu sou de muito mimo, abraço e beijinho (a típica mimalha e melosa e não me imagino a viver o resto da minha vida com quem não o seja), é extremamente independente o que numa relação me faz um pouco de confusão. Eu também gosto de ter o meu espaço, de ter momentos em que estou e preciso mesmo de estar sozinha no meu canto, mas ele é por demais! Estes são alguns exemplos. Eu não o posso mudar, aliás, nem devo ter tal pretensão! Cada um é como cada qual e não o devemos querer mudar, mas sim aceitar tal como é ou, por ventura, moldarmo-nos à pessoa. Eu tentei moldar-me e aceitar, mas não consegui e não estava feliz na relação. Ele apercebeu-se disso, e admitiu que tinha culpa no fracasso da relação, ainda se esforçou por mudar e em alguns aspectos realmente conseguiu, mas se eu continuava infeliz e já não estava a ser um relacionamento bom para os dois então o melhor seria acabar, mas mantendo a boa relação de amizade que sempre nos uniu. Convenhamos, que eu estou muito longe de ser perfeita e que, certamente ele também teria e tem a apontar alguns aspectos menos positivos a meu respeito. 

A verdade é que gostamos da companhia um do outro e isso não nos tem impedido de seguir com a nossa vida em frente, cada um no seu caminho. Ao longo deste último ano conheci outras pessoas, já me apaixonei cegamente por um estafermo e só me apetecia estar a toda a hora com ele, continuo a ter a mesma vontade de conhecer outros homens e quem sabe a cara metade não apareça. Por vezes sucede quando menos esperamos. Não acalento qualquer desejo de voltar a relacionar-me com o meu ex namorado, isto de forma mais íntima. Já tentamos vezes que cheguem para concluirmos que como namorados não resultamos de todo, mas como amigos a relação é impecável. Se durante este período nos respeitamos, nunca houve troca de beijos ou intimidades, nem sequer tal foi sugerido ou dado a entender por ambos mesmo estando sós e sem qualquer compromisso, não será quando tivermos um relacionamento com outra pessoa que amamos e desejamos que tal irá acontecer. Desde que haja confiança e respeito, tudo é possível.

Algo que muitas pessoas acharam estranho, ocorreu durante o meu relacionamento mais duradouro. Vivíamos a mais de 1h30 de distância e, como tal, nem sempre era possível estarmos juntos. Apesar do contacto diário, várias horas ao telefone e mensagens trocadas durante o dia, a verdade é que só podíamos estar e passar o fim de semana juntos. Numa relação deste tipo, a confiança que depositamos no outro é essencial, não pode haver lugar para desconfianças e ciúmes infundados. Sempre me contava quando ia tomar café ou quando a ex namorada desabafava com ele sobre o actual relacionamento. Tenho a plena certeza que respeitavam o facto de ambos terem seguido em frente e terem as suas relações. Coloco as minhas mãos no fogo quanto a isso.
Durante o nosso relacionamento, a ex casou e convidou-nos para a cerimónia religiosa e festa que se seguiu. Muitos amigos meus ficaram parvos: "Mas tu vais? Permites que ele vá?" Obviamente que sim!! Antes de me conhecer já eram amigos, fizeram a faculdade juntos, trabalhos de grupo, vida académica, etc. Quem era eu para impedi-los de manterem a amizade?!
Para além disso, está mais que provado que de nada adianta dizer que não - "não permito que o faças", pois se a pessoa o quiser, irá fazê-lo às escondidas, mentindo ou omitindo. Nem imaginam quantos casais de namorados e marido/mulher o fazem às escondidas, saindo e mantendo o contacto por mensagem ou conversas telefónicas com as ex namoradas ou amizades coloridas ou simplesmente amigas quando a companheira nada sabe nem se quer imagina. Eu conheço um punhado deles(as)!! Por isso e por achar que a confiança é dos elementos essenciais num relacionamento sempre permiti e não proibi que estive com outras amigas mesmo que eu não tivesse presente. Havendo confiança, sabendo a pessoa que temos a nosso lado, não há razões para ciumeira nem para dúvidas, receios e desconfiança (estas minam e destroem uma relação).

Em suma, é possível continuarmos amigos da pessoa com quem mantivemos uma relação durante meses e anos, desde que seja o desejo de ambos! Como é óbvio, o padrão de relacionamento muda, a intimidade é completamente diferente assim como o vínculo emocional e passa a ser igual à que temos com qualquer outro amigo. Aprendemos a viver dessa forma, aliás aceitámo-la pois vemos que ambos ganhamos ao manter essa amizade. Creio que passa muito por uma questão de maturidade, de ter a situação e os sentimentos bem definidos e sem quaisquer dúvidas, de se saber aquilo que se quer! 
E porque resolvi escrever sobre este assunto? Porque hoje o meu ex-namorado ganhou um convite para uma ante estreia de um filme (ainda não sei qual) e como é habitual convidou-me, tal como eu também costumo fazer quando tenho a sorte de ganhar algum concurso. Parece que este facto causou e causa "comichão" a alguns conhecidos e amigos que não entendem a situação, o facto de termos ficado amigos. Eu simplesmente digo: "nem sempre é possível isto acontecer, mas lá por não terem passado por esta situação não podem afirmar que tal não é credível ou desejável!"

Enquanto a companhia um do outro nos fizer bem, certamente que iremos manter esta amizade. (O mesmo sucede com qualquer outra relação de amizade!). E espero que os futuros companheiro(as) saibam respeitar tal facto e que não se esqueçam que antes de iniciarmos um relacionamento ou até de os conhecermos já o outro fazia parte das nossas vidas há muito tempo.

Obviamente, tudo depende de cada um de nós. O que pode ser bom para mim, pode não o ser para ti que estás a ler esta publicação ou para uma amiga tua. É sempre subjectivo e depende muito de quem está envolvido.

Por hoje já chega de vos maçar. Acabo sempre por me alongar em demasia!! Uma publicação que pretendia e desejava que fosse curta acabou quase por se transformar no argumento de um filme. Irra que não tenho emenda!!

Desejo a todos a continuação de uma excelente semana! Que o sol venha para ficar, que a chuva não apareça mesmo que o frio teime em fazer-se sentir. 
Aproveitem cada dia como uma oportunidade única de viverem e lutarem pelo que tanto desejam. Eu prometo fazer o mesmo, apesar de ter dias em que o corpo e a mente teimam em boicotar este processo e fazem de tudo para que eu fique apática e sem vontade/força para ir à luta. São obstáculos que me acompanham e que eu tenho de vencer a pouco e pouco. A caminhada é longa, mas possível de ser efectuada. Como diz a minha mãe "Quando não podemos correr, vamos a passo. Demora um pouco mais, mas mesmo assim chegamos à meta e conseguimos o mesmo que os demais e acima de tudo o que desejamos!" É este o lema que tento manter no pensamento!!

Um grande beijinho para todos e um abraço bem apertado!
Até breve!!

You Might Also Like

5 comentários

  1. Sim, existe amizade após namoro. No início, não... não é fácil :). Especialmente quando (ainda) se gosta ;)
    Excelente Post!

    Seguii!

    xoxo*

    Bruna, do B.lliccious/

    ResponderEliminar
  2. Eu tenho uma excelente amizade após namoro. Lá está, antes de namorarmos eramos muito amigos e assim ficámos! =)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Chic'Ana e Bruna Diogo agradeço os vossos comentários! :)
    É bom saber que há quem esteja num outro canto do país e que partilha das nossas opiniões e pontos de vista, enquanto que aqueles que nos rodeiam por vezes não o entendem e criticam. É isso que me leva a escrever aqui, faz-me sentir menos só e mais compreendida por quem vai seguindo este cantinho.
    Obrigada e um grande beijinho!!

    ResponderEliminar
  4. Acho que desde que o relacionamento acabe "bem", não vejo o porquê de não serem amigos. Não sou propriamente amiga dos meus ex mas ainda falo com um deles de vez em quando e não há de todo sentimentos à mistura e esperança de que um dia voltemos a namorar (:
    beijinhos
    beijinhos

    ResponderEliminar
  5. eu já fiquei amiga de um ex também! acho que é uma questão de como terminam as coisa. se uma pessoas tiver sido "tóxica" para mim, não a vou querer na minha vida, não por ser um ex, mas por me ter feito mal. agora se tiver acabado tudo em consenso, acho que dá para ter uma amizade :)

    www.pinkie-love-forever.blogspot.com

    ResponderEliminar

Divulgar Blogs

Bloglovin'

Follow

Pinterest

Tumblr