Colocar um ponto final e seguir em frente!

sábado, junho 11, 2016

Olá a todos! Como têm estado? Espero que tudo esteja a decorrer da melhor forma. Temos fim-de-semana prolongado, já temos mais um motivo para sorrir!:)

Quem se recorda da penúltima publicação: "Uma Espécie de Carta"? Venho falar sobre a mesma e da sua importância para resolver o que sentia há mais de 1 ano. 

Pois bem, resolvi enviar a mesma à pessoa à qual ela era dirigida. Já lá vão 15 dias e era o passo final que tinha de dar para acabar com a estória de uma vez por todas. Tal como esperava, a pessoa em causa leu a mesma e não comentou. Atitude que eu sabia de antemão que seria a tomada e agradeço que assim tenha sido. Era o meu último desabafo, não queria mais voltar a ter qualquer contacto nem voltar a cair novamente na tentação de perdoar. Felizmente, este acto trouxe-me paz e um alívio profundo. Podem achar que é ainda muito recente escrever/falar sobre o assunto, tenho consciência que passaram apenas 2 semanas. No entanto, não senti durante este período de tempo qualquer vontade ou necessidade de falar com a pessoa em causa, Foi como tudo se tivesse apagado de vez! Carregar na tecla de "Delete" e começar a viver sem qualquer tristeza, sentimentos e pensamentos ligados à mesma. 


Sempre que afasto alguém da minha vida, seja porque me magoaram, foram incorrectos, pressionaram-me ao ponto de me sufocar e tirar o espaço que necessito para respirar livremente ou porque, pura e simplesmente, a amizade não resulta pois não existe qualquer compatibilidade de feitios, de formas de pensar, estar e viver, opto por escrever seja uma carta ou uma mensagem expondo o meu ponto de vista, o porquê da minha decisão. Necessito de o fazer para seguir livremente sem amarras, sem pensamentos extra ou qualquer remorso por não entenderem a minha atitude.



Se o poderia fazer olhos nos olhos? Sim e se calhar (certamente) até seria o mais correcto! Contudo, conhecendo-me bem e sabendo que explodo facilmente e fervo em pouca água ao ponto de chegar a estar frente a frente com a pessoa e dizer tudo menos aquilo que tinha planeado com a cabeça a frio, com calma e de forma sensata. Sei que quando estou perante a pessoa e me picam ou provocam, sai tudo aquilo que penso e não penso, ataco da mesma forma e sem dó nem piedade. Por esta razão e enquanto não conseguir controlar a "raiva" momentânea que não me deixa ficar calada quando me atacam, irei optar por escrever aquilo que penso, com palavras medidas, sem ofensa e da forma que sei. É isto que faço quando necessito de quebrar um ciclo e mudar de rumo. Comigo resulta imenso, até porque, tenho muito mais facilidade em me exprimir através da escrita do que oralmente. Será defeito? Se é, será apenas um entre muitos que eu aprendi a aceitar e a viver com eles.

Sei que não é muito bonito de se ler "retirar pessoas da nossa vida". Pode soar algo duro e insensível, mas na realidade, todos conhecemos pessoas com as quais não nos damos bem, parece que estamos em frequências opostas, não há qualquer química ou empatia, que não nos fazem qualquer bem, que muitas das vezes, até fazem vir ao de cima o nosso dark side (todos temos um lado negro, ninguém é perfeito e todos cometemos erros). Há mesmo relacionamentos tóxicos que de bom nada trazem até nós! Quem nunca se deparou com os mesmos?!


Não podemos agradar a todos, tal como muitos também não nos agradam. É natural que assim seja e apenas temos de aceitar e seguir em frente. Não há compatibilidade, paciência! Cada um segue a sua vida em paz, sem cobranças, sem críticas. Não somos melhores nem piores que os demais apenas incompatíveis!


Os defeitos não estão apenas do outro lado, também fazem parte de nós e há que aceitar a realidade tal como ela é. Não resultou? A meu ver, resultou da forma que tinha de acontecer, aprendemos sempre na interacção com o outro e, na maioria das vezes, as maiores aprendizagens advêm destas situações. 
É engraçado ver que, pouco tempo depois, a vida colocou no meu caminho o outro "lado da moeda". Com esta situação, aprendi da melhor forma que não posso querer que gostem de mim da mesma forma ou mesmo que gostem, não posso obrigar o outro a seguir o rumo que desejo quando ainda não está preparado para tal ou até mesmo não o quer neste momento. Só aprendemos quando nos colocamos no lugar do outro, ou então, quando as circunstâncias nos fazem viver essa situação sob o ponto de vista do outro. O que muito provavelmente irá suceder, será essas mesmas pessoas passarem numa próxima oportunidade pela experiência contrária e aí aprenderem que no coração não se manda. Por mais que saibamos que aquela pessoa até poderia ser a ideal para nós, não podemos exigir que o coração o sinta da mesma forma. O coração é assim mesmo, emotivo e nada racional!

Cortar o que incomoda é sempre doído, mas é incrível o depois. A sensação de alívio parece com a de ganhar uma boa massagem. (Erick Caldeira)
Entrei numa fase da minha vida em que quero serenidade, se não contribuem para a mesma, se apenas me picam a paciência até ela arrebentar, só me resta apontar num rumo diferente e segui-lo.

Neste momento sinto-me aliviada. Essa sim, é a palavra certa! Já deveria ter tomado esta atitude há mais tempo, mas apenas o fiz quando me senti preparada para tal, com vontade própria de o fazer. Outras decisões mais recentes acabei por as tomar demasiado tarde. Por não querer magoar, fui deixando o tempo passar, em vez de ter sido logo directa como me aconselharam e terminar de uma vez por todas com o que me importunava. Acabei por deixar passar mais tempo do que o devido, o que ainda dificultou mais a situação, terminando da pior forma e que não era de todo a desejada. Mas nem tudo nesta vida termina bem ou tal como desejávamos. 

E quanto a vocês? Como resolvem este tipo de contratempos? Cortam de vez com o relacionamento (como acontece no mundo virtual: eliminar e bloquear) ou primeiramente apresentam o vosso ponto de vista e a razão pela qual não querem mais continuar naquela situação? 

Despeço-me com uma grande abraço bem apertado e um beijinho muito especial para todos aqueles que me vão seguindo por aqui.
Tenham um excelente fim-de-semana bem juntinho de quem Amam!
Até breve!! 


You Might Also Like

2 comentários

Deixa o teu comentário!
Agradeço a tua visita. <3
Até breve!

Divulgar Blogs

Bloglovin'

Follow

Pinterest

Tumblr