"Solidão" estranhamente reconfortante!

terça-feira, agosto 09, 2016


Olá Sonhadoras(es)!

Como têm estado? A aproveitar as férias da melhor forma possível?

Deste lado não tem estado fácil! As altas temperaturas não ajudam em nada. Não me dou bem com o calor, sinto-me sem forças, parece que tenho de despender o triplo da energia para fazer seja o que for. É esgotante, cansativo! Dava tudo para estar num local bem mais ameno com um vento fresquinho a bater no rosto! Parece que este calor veio para ficar por isso, tenho mesmo que me habituar e coordenar o meu dia-a-dia da melhor forma para que consiga fazer aquilo a que me propus há uns meses atrás. 

Tirando estes percalços, tenho-me sentido "estranha" de há uns tempos para cá. Talvez este não seja o adjectivo mais correcto para descrever este estado de alma. Tenho optado por passar grande parte do tempo sozinha e estranhamente, estou a gostar de tal forma dessa dita "solidão" que me tem surpreendido e gerado alguma incompreensão naqueles que me rodeiam. 

É certo que, à medida que vamos ganhando maturidade, passamos a ser bastante selectivos na escolha das amizades e da forma como ocupamos o nosso tempo livre. Já não temos aquela necessidade nem vontade de fazer "fretes", estamos apenas com quem gostamos de verdade, com quem nos faz bem, preenche e acrescenta algo de bom na nossa vida. Os restantes tornam-se numa pura perda de tempo. Sentimos que o tempo passa rápido demais, que a vida se encurta e que devemos apenas fazer aquilo que gostamos e nos dá prazer. Dou por mim a gostar imenso de estar sozinha no meu canto, seja a ler, escrever, ver séries ou simplesmente a passear por aí ou até a "vegetar" (sem nada em mente)! Estranhamente, é com dificuldade que me retiram do meu espaço, do meu mundo. É raro o convite que realmente me dê vontade de aceitar. No entanto, há sempre uma ou outra pessoa com quem vale verdadeiramente a pena estar, partilhar bons momentos e que me faz abandonar o casulo. Uma excepção à regra é o tempo que dedico ao voluntariado. É algo que me preenche e conviver com pessoas que partilham dos meus valores e interesses é extremamente gratificante e prazeiroso. Essas horas sabem sempre a pouco, parece que o tempo voa à velocidade da luz!

Ao longo deste tempo tenho conhecido diversas pessoas, mas nenhuma me cativou ao ponto de querer repetir a saída e ter novo encontro. Parece que falta sempre algo, não há química "intelectual", de formas de estar e viver, de gostos e objectivos a curto e médio prazo. Cada vez se torna mais difícil fazer novas amizades, a exigência aumenta, não nos contentamos com pouco ou com aquilo que é apenas suficiente. Queremos mais, queremos melhor, alguém que realmente esteja ao nosso lado independentemente das circunstâncias, que não nos julgue ou recrimine e que nos aceite tal como somos. Alguém que nos permita ser tal qual somos, sem subterfúgios, em suma, que não nos tente mudar. Menos do que isso não "serve", não me faz querer partilhar a vida ou parte dela.

Nem todos compreendem esta minha forma de estar, um pouco mais isolada/reservada do que estão habituados a ver e a conviver, mas na verdade, sinto-me bem assim e isso é, sem dúvida alguma, o mais importante!

Lar = local onde o nosso ♡ está preenchido, onde somos verdadeiramente felizes!
Praia de Salgueiros, 09 de Agosto de 2016


Um grande abraço para todos!
Façam os possíveis e também os impossíveis para serem felizes!!

You Might Also Like

0 comentários

Deixa o teu comentário!
Agradeço a tua visita. <3
Até breve!

Divulgar Blogs

Bloglovin'

Follow

Pinterest

Tumblr