"O que não me mata..."

sábado, maio 27, 2017

"Da escola de guerra da vida: o que não me mata, torna-me mais forte."
Crepúsculo dos Ídolos, Friedrich Nietzsche (1844-1900) 

Quem de nós não conhece este pensamento? Aposto que todos já o usamos várias vezes ao longo da vida e eu não sou excepção!

Há momentos em que, de forma inesperada, nos retiram o "tapete" por baixo dos pés de tal forma repentina e brusca que damos por nós a cair de forma desastrosa. O resultado é doloroso, mais umas quantas mossas na confiança que depositamos no outro tornando-a cada vez mais frágil. 

A cada dia que passa, me convenço que devemos contar apenas com nós mesmos. Se, por ventura, surgir apoio por parte de outros, será um extra, um bónus bem-vindo, mas do qual não dependemos para atingir os nossos objectivos. 


Num ápice, tudo aquilo que considerávamos como um "dado adquirido", uma certeza presente nas nossas vidas, é colocado em causa e vemo-nos sem chão, completamente perdidos e à deriva. Por longos minutos, pensamos que todos os nossos sonhos foram levados pela tempestade, sentimos que é o fim do mundo, o vazio. 
E porquê? Porque tivemos a ousadia de confiar no outro, de colocar a nossa vida nas suas mãos, de depender dele para a nossa felicidade. O quão errados estávamos! 
Tudo o que não depende apenas e só de nós próprios, acarreta incerteza, volatilidade; a qualquer momento a outra parte pode mudar a sua forma de pensar estar, querer seguir um rumo diferente e sentimo-nos colocados de lado como objectos descartáveis, sem saber o que fazer e que direcção tomar agora que nos vemos sem o tal amparo, sem o objectivo em comum e tudo o que tinha sido idealizado em função da sua concretização.

Colocar a nossa felicidade dependente de algo ou alguém é arriscar sofrer; é, muitas vezes, dar um tiro no próprio pé. Ficamos à mercê de outro que é como ficar à mercê dos ventos, é incerto e não muito seguro.

Deveríamos aprender com os erros, são as chamadas lições de vida, mas por mais que sintamos no corpo e principalmente na alma as agruras destes tropeços, continuamos a acreditar no outro e pensar que não seriam capazes de fazer isto ou aquilo. Nós não seríamos capazes de ter aquela atitude, o outro também não o irá fazer, pensamos ingenuamente. 

Contudo, continuo a ser a menina ingénua de sempre, a não ver o outro lado menos bom de quem está diante de mim, a não pensar nem sequer imaginar do mal que me pode fazer de forma conscientemente ou não. Confio e quando menos espero lá vem o tal abanão que coloca em causa muitas das  certezas, surgem as dúvidas, o "se vale a pena", o que eu faço por ti e por nós e que não és capaz de retribuir só para me veres feliz, o colocar-te em destaque quando eu não sou a tua primeira opção, etc.



Há uma música que costumo recordar nestes momentos e que tento interiorizar, funciona como um mantra, há que erguer a cabeça e seguir em frente. Ir à luta, dependendo apenas e só de nós mesmos, levantar e batalhar por nós, pelo nosso bem estar e felicidade, sem dependências ou muletas provenientes de outrém. Se, entretanto, alguém se juntar a nós na mesma caminhada e com o mesmo objectivo final será perfeito. É sempre bom caminhar lado a lado e de mãos dadas, alivia um pouco a solidão que se pode sentir aquando de um percurso solitário, mas não podemos estar dependentes dessa presença. E se ela não chega ou não nos quer acompanhar? Só nos vamos atrasando e deixando de viver momentos que poderiam ser de felicidade e realização pessoal.

Para terminar partilho a tal música que tem uma letra bastante forte, inspiradora e motivadora

Boss AC & Shout - Tu és mais forte





"... Tu mereces muito mais 
És forte, abanas mas não cais
Mesmo que sintas o mundo a ruir
Quando as nuvens passarem vais ver o sol a sorrir
A estrada não é perfeita
Apenas uma vida, aproveita
Só perdes se não tentares
E não desistas se falhares
O que não mata engorda
Torna o teu sonho real, acorda
Limpa as lágrimas e luta
Segue o teu caminho e escuta
A voz dentro de ti
As respostas que procuras, dentro de ti
Acredita em ti que tu és
Mais forte e tens o mundo a teus pés

Tu és mais forte e sei que no fim vais vencer
Sim, acredita num novo amanhecer
Não tenhas medo, sai à rua e abraça alguém
E vai correr bem, tu vais ver

Um dia tudo fará sentido
E vais ver que terás o prémio merecido
És o que és, não és o que tens
A tua essência não se define pelos teus bens
Às vezes as pessoas desiludem
Mas não fiques em casa parado à espera que mudem
Muda tu rapaz
Muda a tua atitude, vais ver ver que és capaz
E nada te pode parar
Os cães vão ladrar e a caravana a passar
O teu sorriso de vitória no rosto
Nem tudo é fácil mas assim dá mais gosto
Quando acreditas a força nunca se esgota
Só a reconheces a vitória se souberes o que é a derrota
Vais ver que no fim acaba tudo bem
Sai à rua e abraça alguém
Tu és mais forte e sei que no fim vais vencer
Sim, acredita num novo amanhecer
Não tenhas medo, sai à rua e abraça alguém
E vai correr bem, tu vais ver..."



Sem nunca esquecer: "És forte, abanas mas não cais!"

💪
Denominei o dia de hoje de Dia M.. Na próxima publicação, irei explicar-vos o porquê desta escolha e o significado da mesma. Por isso, estejam atentos ao que está para vir.

Beijinhos e abraços para todos!
Até breve! 💜

You Might Also Like

1 comentários

Divulgar Blogs

Bloglovin'

Follow

Pinterest

Tumblr